menu

Topo
Blog do Dan Josua

Blog do Dan Josua

Histórico

Quer deixar o sedentarismo? Pense menos e deixe seus pés te levarem

Dan Josua

2023-05-20T19:04:00

23/05/2019 04h00

Crédito: iStock

Ficamos parados esperando que a nossa cabeça mude. "Quando eu tiver ânimo, começo a academia", repetimos em silêncio enquanto apertamos mais uma vez a função soneca do despertador. A cada dia ficamos um pouco mais cansados.  E temos um pouco menos de energia para ir na tal da academia.

O ânimo nunca chega, por mais que a gente saiba dos milhares de benefícios do exercício físico. Mesmo nos lembrando da disposição que sentíamos quando tínhamos o hábito de correr duas vezes na semana, é difícil superar a preguiça matutina da vida sedentária. 

Sabemos de tudo isso e tentamos nos convencer racionalmente, mas frequentemente caímos na mesma armadilha do "quando eu tiver ânimo".

O ânimo nunca chega porque estamos invertendo a lógica do nosso corpo. Disposição é a consequência de mantermos nosso corpo ativo e não a causa. Ou, melhor dizendo, o começo desse ciclo virtuoso está em nossos pés e não em nossa cabeça. Assim, muito mais eficiente do que esperar que a cabeça convença o corpo a correr é deixar que o corpo em movimento mude o nosso pensar.

Às vezes, podemos ficar animados antes da corrida, é verdade. Essa não é, no entanto a regra. Como podemos ficar inebriados mesmo sem encostar em álcool, mas parece mais certeiro pedir uma bebida, se esse for o objetivo –ficar inebriado.

E o mesmo, acredito, vale para muitas outras coisas.  

Quer voltar a sentir tesão pelo seu parceiro ou parceira? Volte a olhar para ele ou ela (e a encostar e a beijar).

Quer voltar a respeitar seus pais? Passe a escutá-los com empatia.

Quer voltar a sentir conexão com música? Ligue o rádio.

Quer melhorar a sua conexão com o mundo? Vá para a natureza e fique em silêncio, sem tirar fotos da vista.

E assim por diante…

Com frequência, muito mais útil do que pensar apenas no que deveríamos estar sentindo, é mexer naquilo que temos controle. Partir para as ações que podem nos dar a chance de produzir essas sensações todas das quais sentimos falta. No caso da falta de ânimo para ir à academia, vale a pena focar nos pés — e observar para onde eles nos levam.

Sobre o autor

Dan Josua é psicólogo, mestre em Psicologia Clínica pela PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo). Fez especialização em Terapia Comportamental e Cognitiva pela USP (Universidade de São Paulo) e tem formação em Terapia Comportamental Dialética pelo Behavioral Tech / The Linehan Institute, nos Estados Unidos. Atua como pesquisador e professor no Paradigma - Centro de Ciências e Tecnologia do Comportamento e dá cursos pelo Brasil afora ajudando a difundir a DBT pelo país.

Sobre o blog

É muita loucura por aí. Trânsito, mudanças climáticas, tensões em relacionamentos, violência urbana, maratona de séries intermináveis, spoilers em todos os cantos, obrigação de parecer feliz nas mídias sociais, emoções à flor da pele. O blog foi criado para ser um refúgio de tudo isso. Um momento de calma para você ver como a ciência do comportamento humano pode lhe ajudar a navegar no meio de tanta bagunça.